Caminhoneiro Claudião

Esta piada foi vizualizada 1426 Luiz 26/11/2006 08:00:00 Caminhoneiros

Esta é a história de um caminhoneiro que viajava por todo Brasil e seu lema era:
MEU NOME É CLAUDIÃO, SOU DO MARANHÃO, GOSTOSÃO, ENTROU NA MINHA BOLÉIA ,NÃO TEM PERDÃO!
E craaaauuuu na mulherada. Já estava há  dois meses dirigindo pelas estradas em jejum, não conseguia pegar nenhuma mulher.
Eis que de repente, ele vê a sua frente uma senhora freira pedindo carona. Ele pensa:
Que Deus me perdoe! Parou o caminhão e a freira subiu.
- Bom dia, meu filho! Você poderia me levar há  cidade mais próxima?
- Bom dia, dona freira! Claro, mas tem um pequeno problema:
MEU NOME É CLAUDIÃO, SOU DO MARANHÃO, GOSTOSÃO, ENTROU NA MINHA BOLÉIA ,NÃO TEM PERDÃO!
- Calma, meu filho! Aqui na frente est^´a reservado para Deus, porêm, atrás está livre.
Não deu outra. Cláudio mandou ver na freira.
Dirigindo pela estrada, Cláudio ficou pensando na besteira que tinha feito, quando ela diz:
- Meu filho, pode parar que eu vou descer aqui nesta fazenda. Cláudio respondeu:
- Dona freira, desculpe pelo que fiz com a senhora, que Deus me perdoe, mas a senhora sabe como é ficar soliterio muito tempo.. Respondeu a freira:
- Não tem problema, Deus vai te perdoar porque:
MEU NOME É JUVENAL, SOU DE NATAL, HOMOSSEXUAL, E ESTA É A MINHA FANTASIA DE CARNAVAL.

cryingcryingcryingcrying
 

Mais da categoria Caminhoneiros

Piadas mais nova

Categorias mais acessadas

Descrição

Uma piada ou anedota é uma breve história, de final engraçado e às vezes surpreendente, cujo objetivo é provocar risos ou gargalhadas em quem a ouve ou lê. É um recurso humorístico utilizado na comédia e também na vida cotidiana.
O senso de humor varia em cada cultura. O que é engraçado para um povo pode não ser para outro. Um estudo da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, versou sobre o assunto em 2004, objetivando colher opiniões através da internet para se descobrir qual seria "a melhor piada do mundo".
Através do resultado dessa pesquisa, observou-se o quanto a cultura local influencia no "senso de humor" de cada povo. Os britânicos demonstraram gostar mais de trocadilhos, enquanto franceses e alemães costumavam optar por piadas que tendiam ao nonsense. Já os estado-unidenses preferiam piadas sobre assuntos locais.
Contudo, algumas características foram independentes do país. Homens, de uma maneira geral, demonstraram gostar de piadas que envolvessem sexo e preconceito, enquanto as mulheres não gostavam desse tipo de conteúdo. Como a pesquisa só possui até o momento dados de Estados Unidos, Canadá e Europa, não há análise sobre as preferências dos ibero-americanos.