Dilma na Inglaterra com a Rainha

Esta piada foi vizualizada 1095 Ermes Giachini 06/08/2017 21:08:00 Políticos

 Dilma na Inglaterra, pergunta à rainha:
— Senhora rainha, como consegue escolher tantos bons ministros assim?
​Sua majestade responde:
— Eu apenas faço uma pergunta inteligente. Se a pessoa souber responder ela é capacitada ao cargo. Vou lhe dar um exemplo.
A rainha manda chamar Tony Blair e pergunta:
— Mr. Blair, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem é ele?
Tony Blair responde:
— Majestade, esse bebê sou eu!
Ela vira para Dilma:
— Viu só? Mereceu ser ministro.
Dilma, maravilhada com a tática, volta ao Brasil. Chama a ministra Marta Suplicy e pergunta:
— Companheira Marta, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem ele é?
A ministra responde:
— Senhora presidenta, vou consultar nossos assessores e a base aliada e lhe trago a resposta.
Então ela vai em busca da resposta, mas ninguém sabe. Aconselham perguntar ao presidente americano.
Marta liga para Obama:
— Obama, aqui é a Marta Suplicy. Tenho uma pergunta pra você. Se seu pai e sua mãe têm um bebê e esse bebê não é seu irmão nem sua irmã, quem é esse bebê?
O presidente americano responde imediatamente:
— Ora senhora ministra, é lógico que esse bebê sou eu.
A ministra vai correndo levar a resposta a Dilma:
— Sra. Presidenta, se meu pai e minha mãe têm um bebê e esse bebê não é meu irmão e nem minha irmã, é lógico que ele só pode ser o Obama.
Dilma dá seu sorrisinho sabido e diz:
— Te peguei, companheira Marta. Sua resposta está completamente errada. O bebê é o Tony Blair.

Mais da categoria Políticos

Piadas mais nova

Categorias mais acessadas

Descrição

Uma piada ou anedota é uma breve história, de final engraçado e às vezes surpreendente, cujo objetivo é provocar risos ou gargalhadas em quem a ouve ou lê. É um recurso humorístico utilizado na comédia e também na vida cotidiana.
O senso de humor varia em cada cultura. O que é engraçado para um povo pode não ser para outro. Um estudo da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, versou sobre o assunto em 2004, objetivando colher opiniões através da internet para se descobrir qual seria "a melhor piada do mundo".
Através do resultado dessa pesquisa, observou-se o quanto a cultura local influencia no "senso de humor" de cada povo. Os britânicos demonstraram gostar mais de trocadilhos, enquanto franceses e alemães costumavam optar por piadas que tendiam ao nonsense. Já os estado-unidenses preferiam piadas sobre assuntos locais.
Contudo, algumas características foram independentes do país. Homens, de uma maneira geral, demonstraram gostar de piadas que envolvessem sexo e preconceito, enquanto as mulheres não gostavam desse tipo de conteúdo. Como a pesquisa só possui até o momento dados de Estados Unidos, Canadá e Europa, não há análise sobre as preferências dos ibero-americanos.