Se rezar morre

Esta piada foi vizualizada 812 Luiz 15/08/2017 14:23:35 Idosos

Chegou um cara no bar e gritou:
- Me dá uma pinga! O balconista encheu o copo e advertiu:
- Aqui todo mundo que toma pinga joga um pouco no chão e oferece pro santo!
O freguês deu uma banana com o braço.
- Aqui, ó! Pro santo eu dou uma banana!
No mesmo instante o braço do cara endureceu de tal forma que não se mexia.
- O que aconteceu? - gritou o homem, desesperado.
- O senhor ofendeu o santo e ele te castigou.
Mas como é a primeira vez que o senhor vem ao bar, vou resolver isso. O balconista chamou todos os fregueses e pediu que rezassem.
O braço do sujeito foi voltando ao normal. Um velhinho viu tudo e ficou impressionado.
Foi ao balconista e pediu uma pinga e tomou tudo de uma vez. O balconista perguntou:
- E pro santo? O velhinho abaixou as calças e tirou o danado pra fora:
- Aqui pro santo...! O danado endureceu na hora..
O velhinho sacou uma arma e gritou:
- Se alguém rezar aqui, MORRE !!!

Mais da categoria Idosos

Piadas mais nova

Categorias mais acessadas

Descrição

Uma piada ou anedota é uma breve história, de final engraçado e às vezes surpreendente, cujo objetivo é provocar risos ou gargalhadas em quem a ouve ou lê. É um recurso humorístico utilizado na comédia e também na vida cotidiana.
O senso de humor varia em cada cultura. O que é engraçado para um povo pode não ser para outro. Um estudo da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, versou sobre o assunto em 2004, objetivando colher opiniões através da internet para se descobrir qual seria "a melhor piada do mundo".
Através do resultado dessa pesquisa, observou-se o quanto a cultura local influencia no "senso de humor" de cada povo. Os britânicos demonstraram gostar mais de trocadilhos, enquanto franceses e alemães costumavam optar por piadas que tendiam ao nonsense. Já os estado-unidenses preferiam piadas sobre assuntos locais.
Contudo, algumas características foram independentes do país. Homens, de uma maneira geral, demonstraram gostar de piadas que envolvessem sexo e preconceito, enquanto as mulheres não gostavam desse tipo de conteúdo. Como a pesquisa só possui até o momento dados de Estados Unidos, Canadá e Europa, não há análise sobre as preferências dos ibero-americanos.